Social Icons

loading...

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Curiosity encontra uma estranha “bola” em Marte

Se há uma coisa a ser dita sobre a missão Curiosity em Marte até agora, é que certamente ela não foi chata. De supostos esquilos marcianos até flashes estranhos de luz sobre a superfície, o rover nos manteve entretidos. E agora há esta bola um pouco estranha…
Embora o rover de seis rodas tenha tirado milhares de fotografias de rochas marcianas, a rica diversidade da paisagem de Marte tem proporcionado muitos belos exemplos de geologia planetária e parte deles são realmente estranhos.

Veja este exemplo recente da câmera fotográfica Mastcam do Laboratório de Ciência de Marte que foi enviado para o arquivo de fotos da missão no sol 746 (11 de setembro – 1 sol é um dia marciano). Ao compilar um mosaico de imagens da paisagem circundante, o Curiosity capturou uma forma bastante incomum sobre um afloramento rochoso.
À primeira vista, parece uma velha bala de canhão ou, possivelmente, uma bola de golfe suja. Mas sabemos que Marte é um pouco carente em navios de guerra do século 16 e de campos de golfe, então provavelmente teria que haver outra resposta. É claro que não é nada feito pelo homem (ou alienígenas). É uma outra rocha fascinante. Sim, é uma rocha quase perfeitamente esférica.
Segundo os cientistas do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (JPL) em Pasadena, Califórnia, a bola não é tão grande quanto parece – tem cerca de um centímetro de largura. A explicação mais provável é algo conhecido como “concreção.” Outros exemplos de concreções foram encontrados na superfície marciana antes – por exemplo, pequenas concreções de hematitas, ou “blueberries” (imagem esquerda), observadas pelo Opportunity em 2004 – e que foram criados durante a formação de rocha sedimentar quando Marte era abundante em água líquida milhões de anos atrás.

Hoje, todos sabemos que Marte era muito mais úmido do que é agora. O Curiosity estava explorando um leito antigo de um lago logo depois que entrou na cratera Gale, em agosto de 2012. Aquele antigo leito é caracterizado por camadas de rochas sedimentares. Na Terra, a rocha sedimentar é formada através da interação do transporte de água em estado líquido e material de depósito – o mesmo processo ocorria também em Marte.

Nas rochas sedimentares recém-formadas, os poros são inevitavelmente criados e minerais infiltram-se nesses poros, construindo gradualmente uma massa resistente à erosão. Ao longo do tempo, conforme a rocha sedimentar mole é erodida, a concretização fica para trás. E esta pequena esfera é um exemplo – a bola ou surgiu a partir da rocha sedimentar subjacente ou, talvez, rolou de algum outro lugar ao longo do tempo.

Agora que o Curiosity atingiu a base do Aeolis Mons (também conhecido como Monte Sharp), a quase 6 km da alta montanha no centro da cratera Gale, os cientistas estão animados para o rover começar a sua próxima rodada de operações de perfuração de rochas. Amostras de rocha em pó serão analisadas ​​para que possamos ter uma ideia sobre o quão habitável o Planeta Vermelho foi ao longo de sua história antiga.

A viagem de dois anos de seu local de aterragem para o Monte da Sharp não ocorreu sem problemas, no entanto. Uma quantidade inesperada de desgaste pela superfície rochosa de Marte causou afundamentos, furos e rasgos nas rodas de alumínio fino do rover. Isso fez com que os condutores do rover o movessem para trás, para limitar os danos e obter ajuda da Mars Reconnaissance Orbiter da NASA para encontrar as rotas mais suaves.

Agora, o Curiosity está no Monte da Sharp para continuar sua investigação científica da história habitável de Marte. Assim, podemos esperar muitos mais exemplos de rochas interessantes, esféricas e de outras formas. 

Via io9

Um comentário :

...



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Agregadores

Agregador de Links - Madruga Links
Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir
Seus links em um só lugar!