Social Icons

loading...

domingo, 21 de setembro de 2014

8 mitos do sono que você precisa parar de acreditar

Algumas pessoas, principalmente os anfitriões familiares, contam várias coisas sobre vários assuntos. Um deles é o sono. Quem nunca ouviu coisas que, a primeiro momento, parecem altamente lógicas sobre o sono? Porém, basta analisarmos melhor, e vemos que não é bem assim.

Conheça aqui a verdadeira história por trás de alguns mitos do sono.
1- Insônia é causada principalmente por preocupação e estresse

Obviamente, os dois fatores citados não ajudam na hora de dormir, porém a insônia tem inúmeras causas, como apneia do sono, dor física, ansiedade, síndrome das pernas inquietas, maus hábitos de sono, tensão psicológica, entre outros.

De acordo com a National Sleep Foundation, 60% das pessoas já experimentaram ou irão experimentar alguns sintomas da insônia.

A American Academy of Sleep Medicine sugere que ajuda médica deve ser solicitada se os sintomas permanecerem por mais de três semanas. A insônia, em geral, pode ser curada por meios de tratamentos como técnicas de relaxamento cognitivas, ou medicamentos.
2- Ler ou assistir TV é um bom método para ”pegar no sono”.

Várias pessoas acreditam que assistir TV ou ler um livro na cama é uma ótima receita para dormir, o que não é verdade. Pesquisadores afirmam que as luzes e distrações emitidas pela TV acabam por causar um certo incômodo e distração. O mesmo vale para quem lê através de tablets, smartphones ou computadores portáteis.

Especialistas do sono não recomendam esses hábitos. Segundo eles, é necessário que nenhuma tarefa seja feita imediatamente antes de dormir. Eles sugerem que atividades como ler ou assistir sejam feitas em outros espaços até que você esteja apto a dormir. Ambientes com pouca iluminação e um banho quente ajudam a relaxar e ir dormir tranquilamente.

3- A apneia do sono é restrita aos idosos e pessoas acima do peso
A síndrome da apneia obstrutiva do sono é uma condição que vem se tornando cada vez mais conhecida pelas pessoas. Porém, muitos creem que ela é restrita aos obesos e as pessoas mais idosas, o que é errado.

Segundo estatísticas, 22 milhões de norte-americanos sofrem com a síndrome. Uma parte significante é composta por homens com 40 anos ou mais, mas crianças e jovens também sofrem com a enfermidade.

Um grupo de pessoas com peso considerado normal foi submetido a um teste. Destes, 54% apresentaram a síndrome. Claro, o peso é um fator influenciante, porém não é o principal, muito menos a idade.

4- “Contar carneiros” ajuda a dormir
Você já deve ter escutado alguém dizer que contar objetos monótonos, como carneiros, ajuda a dormir. Mais um mito. Pelo menos é o que revela um estudo da Universidade de Oxford. Segundo o estudo, em vez de incentivar o sono, esta tarefa causa exatamente o contrário, sendo assim, é mais útil recorrer aos outros métodos, como o citado no final do item 2.

Segundo os realizadores do estudo, tarefas monótonas não são eficazes o suficiente para bloquear pensamentos ou a atenção em coisas fúteis.

Na mesma pesquisa, um outro teste foi realizado com êxito. Pessoas foram colocadas para olhar cenas relaxantes, e o resultado foi surpreendente. As pessoas que foram submetidas a esse teste dormiram até 20 minutos mais cedo do que as que contavam carneiros ou não faziam nada.

Sendo assim, é recomendável que você observe quadros ou figuras de lugares tranquilos antes de dormir.

5- Você precisará de menos sono quanto se tornar mais velho
Um dos mitos mais insignificantes deste artigo, visto que, nosso corpo, independentemente da idade, necessita do mesmo tempo de sono. Mas então porque pessoas mais velhas dormem menos?

Com o passar dos anos e a chegada da velhice, nós conseguimos de alguma maneira fragmentar nosso sono. Pode-se notar que pessoas mais velhas costumam dormir em alguns momentos do dia.

Sendo assim, se você sente dificuldades em dormir, independentemente da idade, é recomendável que procure um médico.

6- O álcool ajuda a ter um sono melhor
Provavelmente você já deve ter ouvido estórias como essa. Porém não é verdade. O fato de o álcool fazer as pessoas sentirem-se mais relaxadas e sonolentas pode ter dado origem a este mito. Mas na verdade o álcool prejudica o sono.

Segundo pesquisas, o álcool ajuda a cair no sono, porém reduz a qualidade do mesmo, podendo fazer com que você acorde várias vezes durante a noite, e acabe perdendo o que seria um bom descanso.

7- Pouco sono na semana pode ser recuperado no fim de semana
Se você dormiu um pouco tarde ontem, é possível que um cochilo a tarde ajude você a recuperar o ”tempo perdido”, ou então durma mais cedo hoje e recupere. Porém, é impossível recuperar o prejuízo de uma semana no final dela.

Um estudo realizado pela Universidade Estadual da Pensilvânia fez um teste com 30 pessoas, e comprovou que o cansaço diurno foi aliviado, mas a atenção e o desempenho foram perdidos. Ou seja, é praticamente um perigo dormir pouco.

Esse perigo é agravado pelo fato de que a escassez de sono é uma das principais causas da obesidade, perda de memória, problemas cognitivos e cardíacos. Sendo assim, tente deixar pra amanhã algumas tarefas, mas não perca sua noite de sono.

8- Trocar a posição elimina o ronco
Uma prática bem compartilhada é que se você ou seu parceiro estiver roncando, trocar a posição pode parar o incômodo.

O ronco acontece quando, por algum motivo, o fluxo de ar na garganta ou no nariz é interrompido, o que pode ser causado por uma gripe, alergia, ou mesmo motivos mais sérios como a apneia do sono, fossas nasais rasas, alcoolismo, medicamentos, etc.

É verídico que dormir de bruços aumenta a probabilidade de ocorrerem os indesejáveis roncos, mas não é por isso que ele vai ser eliminado por uma simples mudança de posição.

Um comentário :

...



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Agregadores

Agregador de Links - Madruga Links
Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir
Seus links em um só lugar!